19.04.2016

Vida longa às rainhas

camel-girl

photo by Free People – August 2013 Catalog

Eu fico a pensar como justificar a quem pergunta “por quê você fez um blog? E ele é sobre o quê?”. Esta é apenas uma vontade pessoal em influenciar mais garotas, como eu. Garotas que ficam sonhando acordadas, que ficam preocupadas, que se dedicam, que imaginam o quê aquela garota indiana está fazendo, o quê aquela garota mexicana está comendo, o quê aquela garota sueca está lendo. Quais são seus sonhos e suas dificuldades. Suas realidades.

Precisamos nos expandir e aceitar o que consideramos ser diferente. Meu intuito é ampliar a visão para assuntos voltados às mulheres (sobre elas mesmas e a sociedade em que elas habitam). Eu as defendo e quero incentivar/ajudar àquelas que se sentem mais submissas ou injustiçadas ou deprimidas. Aqui, é um lugar feito para todas as mulheres do mundo (que um dia existiram, existem e ainda vão existir) se encontrarem, conversarem, fazerem o que quiserem. Imagine só assistir à uma novela com a Frida Kahlo? Ou tomar uma cerveja com Cleópatra? Trocar figurinhas repetidas com a Joanna D’Arc? Eu sei, também acharia loucamente incrível, hahaha.

Depois de tanto procurar saber e conhecer melhor o que é se auto-denominar “feminista”, eu posso afirmar que não, eu não sou. Posso me identificar com muitas coisas que o feminismo propõe, mas há coisas que eu também discordo. Portanto, meu blog não tem vínculo com nenhum movimento desse tipo. O blog, na verdade, é o melhor veículo de informação que encontrei para expôr todos os problemas que sofremos no dia-a-dia e convidar todas ao debate. Mas não tenho intenção mudar toda uma sociedade, e sim de transformar seres individuais em pessoas melhores. Ou pelo menos é o que eu humildemente espero.

Quero dar às garotas qualquer coisa que elas estejam procurando para si: seja auto-estima, apoio, motivação, voz.

O objetivo é lembrá-las de que são bonitas por dentro e por fora e de que elas não estão sozinhas e quero inspirar cada uma delas com exemplos de outras garotas reais. O outro maior estímulo que pretendo é fazer florescer a criatividade. Você não nasce criativa, mas você pode se tornar uma e permitir que sua mente fique mais aberta e receptiva ao novo. Assim, todas as coisas que você for observar ao seu redor, poderão ser absorvidas e isso te influenciará em um melhor aproveitamento das oportunidades e ideias.

E ideias, minha gente, são poderosíssimas quando ganham forma. :unicorn:

Categorias: Autoral